segunda-feira, 15 de junho de 2009

Quiche "Lorraine" nada, é de Palmito e presunto :)

Final de semana à la São João e Santo Antônio merece uma tarde de coisas boas saindo do forno. Então aproveitando também para estrear meu kit forminhas fofas da "loja do confeiteiro" e ajudada(? parecia mais ajudando, rs) pelo meu namo, fizemos quiche de palmito e presunto, que não tem erro.


Quiche "Lorraine" nada de Palmito e presunto:
(aquele do curso do Senac, pra quem já conhece)
para 12 forminhas

massa podre:
- 250gr de farinha de trigo
- 125gr de manteiga (sempre a metade do trigo)
- 1 ovo
- sal a gosto
- leite se tiver dificuldade de mais.

Primeiro, fazer uma farofa bem homogênea com a farinha e a manteiga. Assim que ficar bem homogênea a farofa, coloca o ovo. Não esquece de temperar a gosto, com sal pra coisa salgada e com açúcar se for uma torta doce. Nunca precisei adicionar o leite, mas se você desiste, a massa não fica com cara de poder enrolar, pode por um pouco. Ela é farelenta e quebradiça mesmo, por isso do nome. Mas geralmente, amassando no dedo, dá pra tapar tudo que for.

recheio:
- 1/2 lata creme de leite (eu coloquei 200ml de creme de soja)
- 2 ovos
- 160~180cc de leite
principal a gosto:
- presunto em cubos
- palmito em rodelas
sugestão: bacon com alho poró, champignon, só presunto... vai o que quiser.

**Mistura o que vai ser a massa de recheio: creme de leite, ovo e leite. Separa.
Assenta a massa podre nas forminhas, igual a empadão. Eu geralmente estico a massa podre com um rolo, abro mais ou menos do tamanho da forma, coloco e corto/tiro a sobra na própria forma. Daí vou assentando o resto com o dedo, de forma a não deixar buraco na massa.
O quiche, diferente do empadão, não tem tampa. Então um de seus charmes é deixar o recheio visível. Pensando nisso, cortamos os palmitos e presuntos numa altura que ficasse rente ao topo do quiche. Dispomos em cada forminha com a massa e completamos com a mistura **.
Só colocar no forno e cuidar do fogo :) Eu coloquei as fominhas num formão, para evitar sujeiras no forno, até porque geralmente as coisas incham no forno. E sempre diminuo o fogo no meio do caminho adicionando uma "grade" embaixo, para não queimar só a base.

Para acompanhar, chás intizen "patagonia bee" de bariloche. Em poucos minutos a casa estava perfumada daquela sensação de coisa boa saindo do forno :)

Nenhum comentário: