quinta-feira, 3 de abril de 2008

Sabonete Personalizado - AAAMEC

Nossa, desde que implementei este "continuar lendo" agora não sei como é que faço pra desabilitar, já não bastasse a dificuldade de colocar... mas vamos ao que interessa.

************* Post concluído *************


A pedidos de meu irmão e na empolgação de coisas novas, acabei aceitando um pedido de 50 sabonetes customizados com logo própria. O pedido vem da asssociação das atléticas de mecânica da unicamp. Bem, imagino que quase ninguém ofereça tal serviço e como a coisa foi tomando passos firmes, estou postando aqui o processo. Primeiro que o público alvo é praticamente só homem, então imagino que os aromas tem de ser coisas como menta, nivea e outros cheiros mais reconhecíveis não muito femininos ou doces. Beleza, comprado e separado.

Esculpir a logo:



E a parte complicada começa já com a história de customizar com a logo, que é mais um mascote com o nome. Acho até que consegui esculpir bem, usei a poliesculp, uma plastilina no nível da sculpey mas de produção nacional, do pessoal da FXArtes (criadores do site MSFX) que estão de parabéns mesmo. Como era apenas para tirar molde, decidi não finalizar no forno. Assim poderei testar se mesmo depois de enformar a borracha, eu posso reaproveitar a massa.



Tirar o molde:

Logo, fui pra minha ainda escassa experiência de criação de molde em borracha.
Acho que o resultado é o melhor molde que eu já fiz. Pena que a borracha que eu comprei não é de qualidade muito boa (não dava bola pra isso, mas hoje me arrependo) então esse molde provavelmente só vai durar para o pedido. Por sinal ainda na 7ª desenformação já está com muitas partes rasgando.





Sabonete Recheio:

Com certeza a maior dor de cabeça tanto pra modelar, tirar molde como fazer o sabonete foram as fontes. É muito complicado conseguir trabalhar com sabonete em coisas tão detalhosas e pequenas, como o sabonete derretido ainda assim é muito pesado e seca rápido perdendo o ponto também, a primeira leva ficou com a logo toda nojenta e ilegível. Descobri que preciso de manha para escorrer a escrita, espalhar abundante e esticar rapidamente com algum objeto que ajude o sabonete
a correr para os poros. A segunda etapa foi o teste de cores, "azul" a pedidos.
Testei fazer em transparente, onde a cor ficou mais bonita e forte, porém todo o desenho trabalhado ficou irreconhecível. Logo, testei no opaco e a cor também ficou mais opaca, um azul meio bebe. Não me agradou muito, mas parece que este é o limite nessa combinação.




Sabonete para englobar a logo:

Estava claro desde o começo que esta parte teria que ser transparente, para dar o efeito para a logo "recheada" e também aqui eu mediria os 100grs combinados. A dificuldade novamente, está em acertar o posicionamento da fonte, que são muito delicados. Descobri que se escorrer rapidamente o sabonete, as letras ficam querendo flutuar, acabando com o tão sofrido posicionamento invertido... Resolvido isso com manha e empurrando cuidadosamente antes que seque, descobri mais duas bizarrices no 4º sabonete e ao desenformar todos após 3ª camada de acabamento.






3ª Camada - acabamento:

Uma coisa que eu nunca tinha visto e não entendi, foi que na terceira camada, que dessa vez eu não errei o ponto para colar bem e não derreter a camada prévia simplesmente se soltou em nuvem na camada seguinte. Muito estranho mesmo, as camadas se permutaram. Aqui eu reparei também que era necessário diferenciar os cheiros. Por isso no canto superior esquerdo coloquei 3 sementes de cousa.




Estragando:

Isso entra numa etapa porque perdi 4 sabonetes prontos nessa etapa e levei uma noite inteira pra fazer esse estrago. Acho que deu pra reparar na foto acima que eu tive um problema e os sabonetes não ficaram bem preenchidos na parte da logo.
Pois é, então tive a maravilhosa idéia de escorrer mais glicerina transparente depois, só o suficiente para tapar os buracos e qualquer coisa, depois eu tiraria o excesso no estilete. Pensado e feito, mas logo que eu fui escorrer já fui vendo o estrago, o transparente não conseguiu pegar no ponto na quantidade só para escorrer e ficou turvo esbranquiçado, bem onde era a cara da logo. E como testei direto nos 4 sabonetes que eu tinha feito, perdi tudo. O único que não enturvou foi aquelede cor azul escuro que não tinha ficado bom.


Depois disso mudei a estratégia. Vou produzir primeiro só os recheios e depois finalizar de vez, depois de testado 1. O problema nesse ponto é onde estocar sem estragar (amassar, pegar poeira, quebrar, etc) toda essa quantidade. Até o momento, são 13 recheios prontos e 4 inteiros estragados para os 50 sabonetes pedidos no total. O ritmo é de 3-6 por noite produzida, sem contar dias que nem mecho.

É legal determinar em fazer alguma coisa assim, mas é um problema ficar presa a isso. Enquanto não atingir o objetivo, pretendo estancar ou nem começar outros projetos, e já são muitos que eu estou me segurando mesmo.

********************************************************************
Continuando, então finalizei o projeto. Agora que tirei fotos com a câmera do meu irmão, até deu uma tristeza, simplesmente não precisei editar de tão boa a qualidade das fotos. O piro que tirei as "mesmas fotos" com as duas e não aproveitei nenhuma da minha.
A qualidade da base que comprei para a leva dos de aroma nivea (isto é, a partir do 25º sabonete mais ou menos) é imensurávelmente melhor. Simplesmente não dá para comparar, e o pior que o de aroma menta é mais gostoso. Agora fica dividido as qualidades. Um é mais cheiroso só que mais pálido. O outro é mais bonito mas com cheiro comum. E infelizmente os de menta foram os que mais deram errado por serem os primeiros a serem produzidos.

Também criei uma etiqueta e um nome de loja, assim posso inaugurar um endereço mais apresentável, como um show-window. Seria como uma loja da afanonimos. O endereço é http://scheshire.blogspot.com. Todos perguntam que merda é essa, bem é quase o nome do gato que ri, do País das Maravilhas de Alice. Para dar um diferencial, foi adicionado o S no começo. Bem, já existe uma ilustração e futuramente irei ajeitar o site, assim ficará mais claro. Mas por enquanto só há um site pra não ficar endereço com um baita d um "em breve". Pior perda de tempo não há.

Ufa então aqui estão o que são 50 e alguns sabonetes. 2 semanas e mais de noites mal dormidas e finais de semanas entocada na cozinha... É muita coisa, só fazendo pra saber. Acho que nunca mais faço nesse método, é muito empenho e realmente, a base de preço tem que subir pra um nível Body Store pra valer a pena, tipo, o pior que quem paga tanto por um sabonete sem nem saber a marca e que nem tá num shopping chique? (bem eu fiz isso quando conheci a Body Store, mas acho que sou suspeita)
E finalmente prontinha pra despacho, com quase brindes dos defeituosos, mais saquinhos e laço para empacotar e um exemplar da embalagem. E para deixar o post apresentável, nada melhor do que a melhor imagem no topo do post, com os sabonetes empacotadas bonitinhos.

3 comentários:

mkt disse...

Excelente trabalho (:
Achei muito interessante e estou mostrando a idéia para o pessoal aqui da empresa, como faço para orçar isso com vcs?

meu email: leandro@pharmativa.com.br
Obrigado.

Carol disse...

Oi, Elina, meu nome é carol, gostaria de dizer que seu trabalho ficou muito bom. Eu já trabalho com sabonetes há 2 anos e sei como cada trabalho diferente do que a gente costuma fazer é difícil. Mesmo assim ficou bom mesmo e com um pouco de prática vc vai fazer de olhos fechados. Abraço.

Elina disse...

Oi Carol, muito obrigada! Na verdade, faz mais de 1 ano que não mecho mais com sabonetes, sou muito instável nos hobbies... Mas são gostosos de se fazer e de se usar, pretendo voltar uma hora dessas :)
Esses me deram muito trabalho, não sei se você viu, mas os últimos inventei uma outra tática: http://afanonimos.blogspot.com/2009/05/sabonete-da-sorte.html