quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Natal 2005

O natal de 2005 até que tive um resultado legal. Na verdade não se trata de presentes, mas de uma idéia que eu segui, bem, er, até a metade, haha. Acho que foi minha mãe que começou a me encher o saco, dizendo pra mim fazer umas lembrancinhas de natal para dar aos amigos, já que eu estava brincando de biscuit e estava bastante difícil de encontrar papai noéis baratos e bonitinhos. Eu já havia garimpado um monte na feira hippie, porque tinha chegado a frequantar mais de um mês, tentando contatos de modeladores de Curitiba, mas essa é outra frustração para contar.

Na época eu estava testando usar biscuits previamente coloridos, já que pintar é o meu fraco e frequentemente estragava minhas peças nessa etapa. E o resultado era realmente bom, a não ser o cuidado para armazenar separado cada cor, para não misturar as massas no ato da modelagem, e mais tarde para a minha frustração, não fosse essas massas mofarem com muito mais facilidade do que as brancas ou incolores e perderem o ponto ideal com facilidade.

Lembro que quando fiz um bonequinho pensei "ah, vai ser super fácil, vou fazer uns 20!". Mas tenho outro problema sério, que é a persistência, não tenho mais essa qualidade. Sou de lua e se um dia estou inspirada, no outro não quero fazer absolutamente nada. A verdade é que parei no mesmo dia que fiz do segundo ao quinto. Só retomei para dar uns retoques finais como as bolinhas do gorro, as mãos e as cintas e parei. Também porque a minha mãe queria pro dia seguinte, se eu me lembro e não iria dar tempo mesmo. O pedido dela eram 10, haha.

No fim, no fim, ela ficou com dó e sei que até hoje ela guarda em alguma gaveta, separado em plastiquinhos embrulhados como lembrancinha e um cartãozinho de feliz natal. E sei que alguns já perderam um pé, ou a bolinha do gorro, haha. Ficaram super fofos, de uns 4cm de altura cada, que a idéia era que se pendurassem em árvores de natal.

E como eu sou devagar, só no final do ano passado, depois de um ano é que eu aproveitei a foto, converti em um cartão bastante "chingui-lingue" e enviei para a galera.

Nenhum comentário: